Como se jogar com PINO curto de ataque

Gostaria de algumas dicas de como se jogar com Pino Curto de Ataque, pois só vejo as pessoas falando acerca do Pino longo e borrachas lisas.

As dúvidas mais comuns são:

  1. A batida na bola tem que ser mais chapada ou continua igual às borrachas lisas?

  2. Quais são os recursos que eu tenho na borracha com pino curto que uma lisa não me proporciona?

Agradeço desde já a atenção e um abraço a todos.

Alexandre Miranda

Pino curto eh pra ataque rapido em cima da mesa, mais batido do que “puxado”. Muito bom pra bloqueio passivo.

A vantagem do pino curto eh a relativa insensibilidade ao efeito da bola que chega. A desvantagem eh que produz menos efeito (do que uma lisa) na bola que vai.

A estrategia do pino curto eh o ataque rapido com pressao total o tempo todo, porque praticamente qualquer outro estilo leva vantagem se conseguir “empurrar” o pineiro pra fora da mesa.

Eu jogo com pino curto no backhand. E o meu backhand é temido entre meus adversários, alguns dos quais evitam as trocas de bola na esquerda.

Entre as vantagens do pino, eu destaco:
- a facilidade em devolver os efeitos do adversário, a facilidade de atacar inclusive contra underspin (mesinha) e a dificuldade que o pino cria para o adversário (o pulo e o efeito da bola atrapalha a devolução deles).

A única desvantagem que eu vejo é que é complicado jogar distante da mesa. Quando me afastam da mesa eu tento usar o ataque de forehand e voltar para próximo da mesa.

Agora uma coisa importante: não use pino com raquetes lentas. Sempre use as OFF+ (ofensive).

Eu acho que a VSG não é off+.
Só OFF.

Kayroz,

a VSG21-2000 é OFF+ sim.

obs: se informe melhor dando uma olhada no site da butterfly.
http://www.butterflyonline.com/online_store_productcloseup.asp?page=shakehand_blade1.asp&type=1&ID=56&pg=10&SortBy=Prod_Name&displayNum=5

um abraço!

Caros mesatenistas,

Primeiramente gostaria de agradecer pelas dicas, mas tenho outras dúvidas:

1ª: Eu jogava no For com uma Donic F1, a qual possuia bastante efeito e velocidade, quando mudei para uma borracha de Pino, mesmo com 2,2 mm de espuma, acho que o conjunto ficou bastante lento, será que se eu colocar cola rápida, a velocidade e efeito seriam compensados, ou eu deveria trocar a minha raquete Nittaku Avalox P500 (Velocidade 9,5 e Controle 8,0) por uma outra mais rápida, preferencialmente com carbono???

2º: Será que o problema está na forma de eu bater, pois possivelmente ainda não me adaptei à borracha, apesar de eu tentar imitar o Liu Guoliang em seu vídeo de treinamento, o qual finalizava os pontos com uma batida chapada???

3º: Alquém sabe me informar quais eram as características do material do Lui Guoliang??

Agradeço a todos pelo esclarecimento das dúvidas.

Um abraço! Alexandre.

Alexandre,

qual é o pino que vc tá usando?

Caro Jadson, o pino que uso é:
DAWEI 388B-1
Pino de ataque (Curto)
Dureza Média
2,2 mm
Conforme: http://www.hiqua.com/pingpong/rDW388B-1.htm

Pergunto qual um bom material que você me indicaria?

Alexandre,

O pino que eu gosto é o TSP Spinpips 21. Este pino é o que o Liu Guoliang usava nos bons tempos. Ele é ótimo com cola.
No final de carreira ele começou a usar o Stiga Clippa.

Bom, o pino curto requer algumas conceitos indispensaveis.
Você, deve estar em cima da mesa, para seu ataque ser bem sucedido…
Para se atacar, você deve pegar a bola na hora que ela pinga, usando bem o pulso, do lado da bola i mais akele blablabla…
Você não pode afastar da mesa, porem eu estou treinando batidas fora da mesa, que estão sendo bem sucedidas, etc…
Logo, não eh dificil joga com pino curto, so q você tem que ta bem concentradro, se não, num vai consegui joga…
Agora Mudando de Assunto, gostaria de saber sobre mais sobre esse pino TSP Spinpips 21, o preço, qualidade etc… Pois o meu ta pior raquete de 1,99… Obrigado =]

O representante da TSP no Brasil, é o Carlos Issamu Kawai. O email dele é [email protected]. O preço médio é de R$ 75,00.

O Spinpips 21 é de ótima qualidade. Como já postei, ele era utilizado pelo Liu Guoliang, que é considerado o jogador que mais premiações ganhou no mundo, superando o própio Waldner.

O TSP Spinpips 21 dá um efeito considerável (comparando com os outros pinos) e a esponja é bastante macia (tem 32º de dureza). Já testei diversos pinos (Friendship 802, Butterfly Challenger, Butterfly Impartial, Yasaka RITC 878, TSP Spectol, TSP Tyrrano, etc). E esse pino é o que mais gostei.

Uma coisa que eh muito importante com ao se jogar com pino curto…é o tempo da bola…o chamado tempo da bola “chines”…eh que vc pega a bola assim que ela pinga…é muito difícil de se pegar este tempo de bola…outra coisa é muito eficiente ao dar batidas de baixo para cima em bolas “pesadas” e as batidas costumam a cair o que dificulta muito o adversário…

Agora a grande verdade é que vc vai ter que treinar muito footwork para conseguir jogar pois não vai poder sair da mesa e vai ter que chegar sempre no tempo certo da bola…

Espero ter ajudado

OBS: joguei um bom tempo clássico com pino no backhand e tentei o classineta com o bino no forehand…

Pessoal ajudem um iniciante :wink: , esse “pinga” é quando bate na mesa?
Eu estou jogando com a arrow flash da Yasaka mas a resposta sai meio descontrolada mas eu achei ela bem rápida e como eu jogo em cima da mesa está me satisfazendo, até por que nunca joguei com outra mesmo 8O
Mas um help, qual a influencia da espessura da esponja na borracha de pino(curto)? Aumenta velocidade?, controle?, piora o peso? Melhora a defesa?
Grato pessoal.
Claudio

Em qualquer borracha: quanto maior a espessura da esponja, maior a velocidade e menor o controle. E é claro que ela fica mais pesada (risos).

Quando menor a espessura da esponja maior o controle, melhor a defesa e menor a velocidade.

Eu acho que um pino com espessura 2.5mm é melhor para atacantes e bloqueadores ativos (aqueles que empurram a bola para frente na hora do bloqueio). Porém se você bloqueia de forma passiva (apenas pára a raquete) é melhor usar borrachas com espessura 2,0mm.

E o termo: " bater a bola quando ela pingar na mesa", realmente significa que você deve golpear a bola, logo que ela bater (pular, saltar) no seu lado da mesa. Este termo também é conhecido como “bate-pronto”.

Obrigado pelas dicas.
Estou pensando em comprar uma Large Pro da Yasaka e queria tirar a dúvida da esponja até porque a Arrow Flash não tem opção.
Quanto ao peso, quiz dizer se há diferença significativa Valeu? :smiley:

.Um abraço,
Claudio

[quote=“jadsonalmeida”:26umkb8w]Em qualquer borracha: quanto maior a espessura da esponja, maior a velocidade e menor o controle. E é claro que ela fica mais pesada (risos).

Quando menor a espessura da esponja maior o controle, melhor a defesa e menor a velocidade.

Eu acho que um pino com espessura 2.5mm é melhor para atacantes e bloqueadores ativos (aqueles que empurram a bola para frente na hora do bloqueio). Porém se você bloqueia de forma passiva (apenas pára a raquete) é melhor usar borrachas com espessura 2,0mm.

E o termo: " bater a bola quando ela pingar na mesa", realmente significa que você deve golpear a bola, logo que ela bater (pular, saltar) no seu lado da mesa. Este termo também é conhecido como “bate-pronto”.[/quote]
Exato…
Se não me engano para pino curto a expessura máxima que eu já vi foi 2.1mm o q já suficiente…
o “bate-pronto” é o ideal para quem quer jogar com pino-curto e atacar…mais a variação é sempre exigida…inclusive no tempo de bola…

Fala ae, faz tempo que eu não posto nada nesse site. Bom eu estou usando um Pino Curto TSP no Back, posso dizer, ele realmente é rapido, minha madeira é bem lentinha, e com o pino esta dando para atacar bem.

Tipo, quanto a algumas perguntas que eu vi aqui.

1 - Não use cola rapida com pino, você vai acabar com seu pino na 3ª re
colagem, a esponja de pino não é própria para cola, é um processo diferente.

2 - Forma de batida, aqui o bixo pega, sabe tudo aquilo que seu técnico falou sobre puxar a bola com top-spin e não empurrar… Que se você empurrar a bola sobe ( e normalmente sobe mesmo). Bom esquece isso tudo com o pino. A técnica para o pino no back, pelo menos para mim que sou classineta, é colar na mesa, curvar bastante o joelho, quando a bola pingar do seu lado esquerdo ( se você for destro, se não vice-versa), bala nela de tapão (empurrando para frente) com a raquete aberta, e não envergada como você faria no fore.

Já se você perceber que a bola veio cheia de underspin, (ela pingar e pular meio alto), o esquema é você fazer um movimento de corpo inteiro, estique os joelhos trazendo o corpo para frente, desça seu braço até a altura do umbigo/ cintura, com ele esticado, agora puxe ele na diagonal para cima, com força ( como você fosse fazer um loop cheio de top-spin no fore, só que com uma abertura um pouco menor). Você vai perceber que o feeling dessa batida é meio diferente, e parece que a bola não acertou de verdade a raquete, apesar de toda a força. Essa técnica é boa contra defensivos, eles nuncam esperam tomar um ataque desses, principalmente do back de alguém

3 - Os pinos da TSP são muito bons, nunca ouvi falar nada de errado deles, dizem porém que o pessoal que joga de verdade com pino hoje em dia compram-o separado da esponja e montam na hora do jogo, porém preciso ler um pouco mais sobre isso antes de comentar com certeza absoluta.

Bom vou ficando por aqui que esse post já está bem grandinho, qualquer coisa é só perguntar.

Duff_FW,

1- não sei quem te infomou sobre a não colagem do pino, mas essa informação está errada existem pinos que são adequados para colagem como o TSP Spinpips 21 e o Butterfly Challenger. Quanto a outros pinos (com esponja dura) às vezes a colagem não é recomendada, não porque vá estragar a borracha, mas porque não vai fazer muita diferença o uso da cola nesses pinos.

2-Realmente você tem certa razão quanto ao golpe na bola quando se joga de pino. Deve-se pegar a bola de cheio, tipo dando tapas na bola. E no movimento de topspin contra underspin a raquete fica um pouco mais aberta.

3-Quanto a informação que os jogadores atuais de pino compram a borracha separada da esponja, isso não é correto. Atualmente, jogadores(as) de nível que usam pino de ataque são alguns do Japão e Singapura. E segundo a própria ITTF que divulgou o material que os atletas disputaram as Olímpiadas, eles jogam de TSP. Geralmente o Spectol e o Spinpips, com a esponja original.

4- Só mais uma informação: os jogadores que mais se destacaram usando pino de ataque ultimamente foram o Jiang Jialiang (campeão Mundial 1985 e 1987), Wang Tao (vice-Olimpico de 1995, campeão chinês de 1997) e Liu Guoliang (Campeão Olímpico em 1995 e Mundial de 1999). Sem falar de Deng Yaping (chinesa campeã mundial de 1991, 1995 e 1997. Porém o pino dela não era curto, era semi-longo, mas ela usava para atacar).

tem o johnny huang tbm…he zhi wen, yang min, tasaki, ah esse treco o mazinho jah falo otro topico…

E aí Jadson como vai esta terra abençoada. Você sabe qual o pino usado pela Deng Yaping e se possível a madeira que ela utilizava , um verdadeiro panelão. Outra coisa qual a relação dureza do material da esponja com a velocidade e o efeito.

Estilo caneteiro allround bloqueador com lampejos de kato-man(existe isso?)
Madeira: butterfly retriever adaptada para rotor
forehand: Feint OX
backhand: Pino Chalenger Chopp fino(1,1mm)