Posição das borrachas na madeira classineta

Olá pessoal.

Sempre joguei ping pong com raquete comprada montada (DHS caneta chinesa c/ 1 borracha só).
Estou começando a treinar tênis de mesa e comprei os materiais separados (madeira+borrachas).

Eu sei que quando se joga caneta devemos deixar um espaço entre o começo da borracha e o cabo.

Para classineta observei que os jogadores profissionais colam a borracha do forehand deixando o espaço entre o começo da borracha e o cabo (maneira correta). Porém a borracha do backhand é colada junto ao cabo (sem espaço) da mesma forma como são coladas as borrachas em madeira estilo clássico.

Quando vc busca por raquetes montadas no estilo classineta (principalmente as DHS), pode se notar que AMBAS as borrachas são coladas deixando o espaço entre o começo da borracha e o cabo.

Eu ainda não colei as borrachas e estou na dúvida sobre o que seria melhor.

Onde eu treino eu estou jogando com uma raquete clássico até montar meu material e sinto certa dificuldade em mexer um pouco os dedos de trás (para fazer o back do classineta) devido ao atrito com a borracha do backhand. Mas isso também pode estar ocorrendo porque estou jogando com a raquete errada, pois no clássico as duas borrachas são coladas junto ao cabo, deixando mais “gordinho” a região onde eu fecho os dedos polegar+indicador.

Então ao colar a borracha do forehand deixando esse espaço (que é correto a se fazer para classineta) vai ficar mais fino aquela região e vou conseguir melhorar a firmeza da empunhadura.

Somente isso já será suficiente para eu conseguir mexer um pouco os dedos de trás? Ou devo colocar ambas as borrachas deixando espaço entre o cabo?

O que vocês acham em relação a isso?

Se puderem responder com as suas opiniões e experiências eu agradeço.

Valeu pessoal.

Quando eu jogava classineta sempre deixei 15mm de espaço para a borracha do FH e colava a borracha do BH rente ao cabo.
No entanto alguns jogadores suam muito nos 3 dedos que apoiam no BH e podem preferir ter menos área de borracha para contato dos dedos. Eu já tentei desta maneira e achei que fica ruim e perde sensibilidade no BH. Prefiro que minha mão sue um pouco mas que tenha melhor sensibilidade na empunhadura.

1 Curtida

Quando eu jogava com borracha lisa, eu deixa um espaço onde todo o meu dedão ficasse apenas na madeira, e minha empunhadura era mais parecida com a do Xu Xin, com o dedão mais alto. Minha borracha também ficava mais ou menos na altura da dele. Olhe para sua raquete de treinamento:

É questão de gosto mesmo, ele usa assim para treinar e para jogos vejo que ele cola até mais ou menos só a ponta do dedão encostar na borracha:

23c16a761704f27378a9acb276d7e050

É muito pessoal e existem muitos grips classineta/caneta, alguns parecidos com o do Ma Lin na frente, deixa um espaço relativamente pequeno
Ma-Lin-Penhold-Grip


outros igual ao Wang Hao que quase não deixa um espaço sequer:
cache

(pelo fato de em 99,9% das jogadas ele não usar o shoto, ele lixa os dois lados e deixa a empunhadura mais leve e facilitando o RPB)

Tudo é extremamente pessoal mas só te falei do que os pros usavam. No caso do Ma Lin, o todo encosta todo na madeira e deixa o grip mais firme para RPB. O Xu Xin encosta apenas a ponta do dedão na borracha então tem a flexibilidade e firmeza ainda devido ao fato de usar os três dedos como suporte. Wang Hao deixa mais parecido com a de um classico cabo ST que facilita o back em ambas as empunhaduras! Avalie sua empunhadura e veja o que é melhor, em todos os casos ainda é melhor encostar o dedão todo na madeira para firmeza. Não vejo porquê deixar espaço no BH, apenas se usar pino na frente e fazer o giro para trocar de pino para lisa no FH no meio do jogo. Sobre a madeira clássica fique tranquilo pois a unica que realmente é melhorzinha pra segurar caneta é o cabo ST porque o formato é mais gordinho dos lados.
Viscaria-FL-handle-vs-ST-handle-like-penhold-blades-kkkk

Agora a raquete do pro davizoosk hahahahjahaj.

Hoje usando pino, uso uma empunhadura mais parecida com a do Ma Lin e como essa parte sem pino encosta diretamente na esponja que é dura, fica bem firme tanto a frente como trás, só deixo esse pequeno espaço pra não colocar o meio do indicador totalmente na borracha e deixar uma folga do meio pra frente do indicador.

No fim de tudo, antes de colar as borrachas, vá posicionando com diferentes espaços no FH e segurando normalmente do seu grip caneta e veja o que fica mais confortável, faça um risco e cole em cima dele. Sempre tem que ser o que você acha melhor.
Abraços.

Nakata

Obrigado pela resposta.
Antes de colar vou posicionar a borracha do FH para ver certinho quanto de espaço vou deixar.
Hoje no treino peguei uma classineta pronta da DHS onde as duas borrachas possuem espaço entre o cabo e achei meio ruim, pois como a madeira é mais fina eu senti a raquete pesando para baixo.

Então vou deixar epaço apenas no FH. No BH foi deixar rente ao cabo mesmo. Acho que assim deterei mais firmeza.

Valeu.

Davizoosk

Obrigado pela sua explicação e pelos exemplos.

Vou fazer o que vc disse. Vou posicionar a borracha no FH e ver qual espaço vou deixar até o cabo.
Acredito que não vou deixar um espaço tão grande como a do Xu Xin. Eu acabo unindo os dedos na ponta do cabo então acredito que o espaço vai ficar mais parecido como a do Ma Lin.

Já no BH eu acredito que não vou deixar nenhum espaço mesmo.

Na sua explicação o que seria a sigla RPD?

Minha raquete é uma KWS (7 folhas de madeira). Vou acabar dando uma lixadinha nas quinas da madeira para melhor a empunhadura.

Peguei umas borrachas da Xiom Vega (europe df e x) são mais macias. Talvez esse material seja até demais para mim que estou começando (talvez pudesse ser algo mais simples) mas como pretendo ficar um bom tempo com isso, acabei gastando um pouco mais.
Eu não quis pegar borrachas da DHS, pois de acordo com as pesquisas que eu fiz elas são bem duras e mais difíceis de se controlar.

O estilo classineta não é muito comum de se ver né e os jogadores mais conhecidos pelo que eu vi são chineses.
No site do Table Tennis Reference vi eles usam no FH a Skyline 3 Neo (não só classinetas mais os clássicos tb).
Você acha que o estilo de jogo do classineta ele meio que induz o uso de borrachas mais parecidas com as DHS (pegajosas e com bastante giro)?

No seu caso quais as borrachas que vc usa?

Valeu.

RPB= Reverse Penhold Backhand
Traduzindo: Backhand Classineta.
Em sua maioria, chineses usam borracha pegajosa devido sua técnica extrema e fornecer uma força que acompanha a pegajosisade da borracha, você pode ver no vídeo do TableTennisDaily um teste de Hurricane 3 vs Dignics 09c que todas as vezes Dan e Tom usam a Dignics que tem arco alto e é apenas aderente, eles tem uma bola um pouco mais rápida. A Hurricane tem arco alto e alta pegajosisade, demanda muito mais força e técnica mesmo, eles são muito bons, muito mesmo, mas aquilo tem uma demanda maior. É nítido afirmar que chineses usam borrachas pegajosas porquê eles podem concentrar toda sua força e anos e anos de técnica com uma enorme quantidade de velocidade e spin.
Na era das bolinhas 40+, você vai ver muito Hurricane 3 e Hurricane 3 NEO, Skyline eu acredito só ter visto o Xu Xin usando, e acredito que ainda use a 3.
Não acredito 100% que classinetas tenham mais tendência a usar borracha pegajosa, pois a variedade de estilos ainda existe. Por exemplo, atacantes perto da mesa como Dang Qiu que usa duas Dignics e tem um jogo extremamente completo também tem tendência a usar borrachas europeias.
Voltando para nossa realidade
Bom, vou te falar a real que começar no tênis de mesa o equipamento é relativo, já vi gente que começa com Tenergy 05 de 400 reais e outros com Reactor Corbor que custa 80 reais o pacote com uma borracha preta e outra vermelha.
Numa situação em que o cara com Tenegy e Reactor Corbor começaram a treinar ao mesmo segundo, quem você acha que se saiu melhor?
Exatamente: quem desenvolveu a melhor técnica. Eu comecei com uma raquete montada (que veio com uma raqueteira inclusive) que custou exatos 62 reais no Aliexpress com o cupom de novo usuário.
Madeira Palio de 7 camadas de madeira
Palio CJ8000 Biotech 39-41º vermelha no FH
E Palio CJ8000 Biotech 39-41º preta no BH
A do FH é mais dura e a do BH parece ser até mais macia que 39.
Logo depois de 4 meses com essa raquete troquei para pino curto pois tenho uma tendência mais natural a isso. O que eu quero te falar com isso? Se você ir com muita sede ao pote pra comprar borrachas e madeira vai perder dinheiro porque iniciantes precisam aprender primeiramente como funciona tudo isso. Por exemplo, quando eu usei uma Tenergy 64 no meu backhand pela primeira vez (era a raquete do meu treinador) eu não vi quase nenhuma diferença do que eu uso. Só depois de entender eu vi que era totalmente diferente, era mais dinâmico, mais rápido principalmente e era outra qualidade, iniciantes não vão perceber isso, você obviamente precisa de qualidade, mas não de duas Tenergy e uma madeira de 5 madeira + 2 de carbono.
DHS é melhor pra quem já tem uma técnica e quer tentar algo novo. Dá pra começar com DHS? Sim, principalmente o modelo 3002 se for clássico, as borrachas PF4 são mais lentas e pegajosas, ajudam a produzir um senso de spin e adquirir força do corpo, não extra da raquete.
Não recomendo nenhuma raquete classineta da DHS exceto a 6006 com Hurricane 3 e Tinarc 01.

Hoje uso a mesma madeira ainda
O pino curto Kokutaku 119 em 2.2mm (max) dureza aproximada de 39º
E ainda a Palio CJ8000 Biotech 39-41 preta também em 2.2mm
Provavelmente vou trocar assim que possível para o pino RITC 802 Mystery IIIem 2.1mm com dureza de 35º
E para o BH a Friendship Focus III Snipe em 2.2mm.

Bom dia Guinter,

Antes de qualquer coisa, bom ver mais gente entrando no esporte e disposta a aprender. Sucesso para vc nesse processo, que acima de tudo tem que ser divertido.

Quanto a posição de borrachas, acredito que vc está indo pelo caminho certo, testando e pensando no seu conforto. Afinal, não é o Xu Xin que vai segurar aquela raquete hahahahahaha.

Sobre o material, definitivamente não é o momento de se apegar a essa discussão (aliás, diferente do pensamento comum, quase nunca é). Pegue o que vc tem (que está ótimo, é mais que suficiente), vá para a mesa e aprenda. Simples assim. Se tiver orientação técnica, ouça e siga com disciplina, mas mantenha diálogo para que o próprio técnico possa descobrir os melhores caminhos. Se não tiver (pq é o ideal ter, mas não é fácil), busque informação confiável, e acima de tudo, tenha paciência. Vc vai precisar repetir muito para adquirir regularidade, então não desanime no caminho.

Abraços!!!