Pino Curto (propriedades e tipo de raquete)

Pessoal,
Será que existe esta borracha que estou procurando? e qual seria o tipo de raquete adequado?

O que procuro:

  1. Receber saque com menos dificuldade (me indicaram pino)
  2. Backhand com spin e velocidade.
  3. Bola com efeito “deceptivo” (não sei se este é o termo correto) é uma bola morta que gera dificuldade pro adversário identificar o spin.

Pelo que pesquisei até o momento o que chega perto disso seria:
1 - http://www.tabletennisdb.com/pips/joola-express-ultra.html (achei cara e é dificil de encontrar)
2 - Butterfly Raystorm.

Que tipo de raquete seria adequada para estas borrachas, mais rápida ou defensiva?

Já experimentei uma Koji Matsushita Defensive com TSP Cur p3, não gostei pois não consigo gera um backhand com topspin (só fico empurrando a bola),porém recepciona fácil e tem o tal efeito bola morta.

Fabiojr,

considerando as suas expectativas:

1-) O pino facilita a resposta de saque em alguns aspectos (saque com sidespin ou topspin) mas dificulta em outros (saque underspin). Quando você precisa entrar com topspin o movimento tem que ser muito firme, mas, não espere muito giro na bola (mesmo uma Sriver ou Mark V dá show em qualquer pino neste aspecto.).
2-) Velocidade é o ponto forte dos pinos curtos, mas o spin é fraco (os pinos curtos que são voltados para o efeito geralmente são mais lentos e tem menos efeito deceptivo).
3-) O efeito deceptivo é a especialidade dos pinos longos, que são geralmente mais lentos e voltados para bloqueios e katos.

Resumindo: você está misturando os pontos fortes das borrachas lisas (efeito), pino curto (velocidade e menor sensibilidade ao spin contrário) e pino longo (grande efeito deceptivo). Para quem usa M2 no back será uma grande adaptação. O Raystorm da BTY poderá ajudar na adaptação mas é mediano em spin, velocidade e efeito deceptivo. O controle é alto. È o pino curto mais parecido com borracha lisa que eu já usei.

Eu já experimentei os pinos curtos:
BTY: Raystorm, challenger attack, speed PO.
DHS: 652, Sharping (pino médio).
Friendship: 802-40.
TSP: Spectol 21, Spectol.
(estou aguardando o Xtend PO da Yasaka)

Minha classificação:
mais rápido: Spectol 21.
mais efeito: 802-40
mais duro: 652
mais macios: Raystorm e Spectol
maior controle: Challenger Attack
maior efeito deceptivo: Sharping (pino médio)
melhor para o ataque: Raystorm
melhor para a defesa: Challenger Attack

Abraço…

Bom dia fabiojr!

Vamos lá.

Existem dois tipos de pino com inúmeras variações entre si.
Basicamente podemos falar de dois, o curto e o longo.
O Pino curto poderá suprir sua necessidade em recepcionar saques com mais facilidade, mas não tão bem como o pino longo.
Com o pino curto você terá velocidade, principalmente se tratando de pino de ataque, pinos mais largos…
Porém quando falamos de pino e spin, é difícil chegar em um consenso, montei 2 raquetes uma com pino longo e uma com pino curto, pra testar mesmo, no caso do pino curto percebi uma queda de aproximadamente 65% no meu spin de backhand, e no pino longo, percebi uma queda de 95%…
O efeito deceptivo você terá melhor resultado com pino longo, ou (menos) com pino curto com pinos mais finos.

Se você é ofensivo, procure uma raquete All, se é defensivo, def…

Pelo que entendi vc é ofensivo, eu indicaria: Yasaka XTend P.O. para pino curto e DHS PG7 ou Avalox 500.

Abraço!

Fabiojr,

com relação as raquetes, a que mais gostei de usar com pinod curtos foi a A.Mazunov da BTY (tenho ela até hoje). è uma raquete de 5 lâminas de madeira ofensiva (pesa 105 gr), mas é bem controlada e ótima para bater chapado.

Gostei da Nittaku Rutis também (outra que mantive quando mudei para o classineta), esta é carbonada, muito rápida e mais leve que a A.Mazunov. Tem uma raquete aqui no site que acredito ser semelhante a ela, a DHS PG12. A Waldner Senso Carbon apesar de ser mais macia que as duas anteriores fica boa para pinos curtos mais rápidos.

Não gostei da PG7 para pino curto, achei muito lenta. Também não gostei da Avalox P700, muito rápida e sem controle. Acredito que uma P500 ficaria melhor (esta eu nunca experimentei).

Uma raquete muito recomendada para pino curto é a Stiga Clipper 7 lâminas de madeira. Mas vi em alguns fóruns mundo afora que seria parecida com a P700, que eu acho muito rápida e sem controle. Outra recomendada é a Xiom Extreme S, 7 lâminas de madeira, um pouco mais macia e controlada que as duas anteriores.

Recomendações:

Allwood: A.Mazunov, Stiga Clipper, Xiom Extreme S.

Carbonadas: PG12, Nittaku Rutis, Waldner Senso Carbon.

Abraço…

1 Curtida

Fabiojr, o que o LuizGustavoBH escreveu tem fundamento…

Tenho a Waldner Senso Ultra Carbon mais ainda não experimentei o pino curto nela.

Vou colocar pra ver o que dá, o problema é que não tenho tanta experiencia com pino então terei que me adaptar hehehe.

Luiz, me parece que você tem bastante experiência com pino, assim que chegar a Xtend PO posta o que achou… Eu concordo com o Nakata, e achei ela impressionante.

Abraço!

Pessoal,
Obrigado pela ajuda

Gostei da dica da Yasaka XTend P.O, tem um bom preço.

Olhando o site da Yasaka vi que existe uma Rakza PO, conhecia a Rakza Lisa, com pino é novidade (será que existe Tenergy PO? :slight_smile: )

Eu joguei com uma JUIC KisoHinoki (1 folha) e gostei muito, mas essa madeira é rara e cara, então comprei uma SEPTEAR mas não achei nem parecida com a JUIC, eu estava querendo me arriscar com uma Nittaku Miyabi (1 folha também), será que o pino funcionaria nesta raquete?

Evite a Rakza PO. É muito preço para pouco benefício. Fiz a besteira de testar uma e me arrependi. Ela solta muito a bola, o que a torna de difícil controle em bloqueios.
A Xtend PO tem comportamento muito mais equilibrado e custa bem menos. É de um custo-benefício imbatível.

B) Bom dia amigos que adoram experimentar! Diga aí Nakata é outros que entendem de pinos curtos, o que vcs acham do Pino Zava e possíveis combinações com raquetes? Eu tenho uma DHS PG 9, será que rola ???

Saudações Mesatenista !

Matheusagelinibizin,

não postei as impressões do Xtend PO porque ainda não testei, estou esperando uma Galaxy T11+ que encomendei para testá-lo no Back com uma Mark V no fore. Gostei muito dos comentários a respeito desta madeira em alguns fóruns de TM. Parece ser uma madeira boa para bloquear e bater chapado, além de ser bem leve (70 g). Só para comparar minha Mazunov pesa 105 g. Estou curioso com a sensação de jogo de uma raquete leve, rápida e dura. Bati bola com uma Joola Kool de um amigo e achei bem interessante (também é leve, rápida e dura). Acho que lá para o final da semana que vem já terei testado.

Abraço…

Attachments:

Treinei duas vezes usando a Yasaka Extend PO.

Minha avaliação:

  1. Estou conseguindo bloquear melhor bolas que chegam de topspin. (aliás, estou conseguindo bloquear, antes eu não conseguia).
  2. Testei no FH e foi uma decepção, no BH estou gostando muito.
  3. Usando no BH eu perdi minha melhor bola, mas percebo que o meu jogo ficou mais “enjoado” para o adversário.
  4. Consigo encaixar umas boas bolas no BH mas não se compara ao uso da borracha Lisa.
  5. Melhorou um pouco minha recepção.
  6. Gostei de aplicar uns “katos” no backhand, bom controle.

Estou usando com uma Avalox P500.

Amigos,

aí vai o review do material:

o conjunto Mark V (fore)/Galaxy T-11+/Xtend PO (Back) ficou muito rápido no back e bem equilibrado no fore. A mark V casou bem com esta raquete, a velocidade é média com ângulo de saída razoavelmente alto. A raquete é bem rápida apesar de ser leve.Tem um feeling diferente das raquetes carbonadas tradicionais. O pino é muito rápido! O mais rápido que já usei. a velocidade foi muita para o meu estilo de jogo, eu bloqueio bastante e gosto de uma borracha mais lenta para encurtar a bola e prender o adversário próximo à mesa. Apesar de ser rápido tem um bom controle. Recomendo o Xtend PO para quem quer atacar mais do que bloquear. Para um jogo mais allround recomendo o Spectol, Challenger attack e Raystorm.

Abraço…

Luiz Gustavo,

Qual é a espessura da sua XTend PO?

Na embalagem está escrito Max.

Bom dia Pessoal…

No meu caso estou jogando com a Xtend e gostei muito, sempre fui acostumado com jogo de ataque mais rápido e um pouco mais afastado da mesa, é verdade que tive um pouco de dificuldade em drive de bh, mas consegui adaptar o angulo e os golpes começaram a sair como um tiro…No meu estilo de jogo funcionou muito bem, testei ela com uma Tibhar Makss antiga que eu tenho(gostava muito desta borracha, pena que saiu de linha), testei com Tibhar Sinus, e com Xiom Vega Europe… Sem dúvida a Xiom foi a que me deu melhor equilíbrio, mas detalhe, sempre testei em madeiras muito rápidas, uma carbonada e uma fiberglass. Só falta mesmo testar na minha PG7 e ver o que acontece, no entanto dependendo do meu adversário eu mudo o estilo de jogo e até de raquete se necessário.

Como todas as borrachas, esse pino curto da Yasaka tem seus prós e contras, no meu caso encontrei muuuito mais um resultado positivo do que negativo.

Abraço á todos.

LuizGustavoBH:

Essa Joola Kool é bem difícil de encontrar, sabe o preço dela? Já me disseram que é um canhão…

Abraço…

matheusangelinibizin,

dois conhecidos de Sete Lagoas/MG tinham esta raquete, todas duas importadas pela mesma pessoa. Não é uma madeira muito barata( acho que está por volta de 128 dolares), e por ser de fabricação alemã é mais fácil (e seguro) encontrá-la em sites europeus. Cuidado com sites chineses, vendem muito produto falsificado. Um conhecido de BH comprou uma Rakza 7 Soft de um site chinês e deixou com outro conhecido para vender. Eu fui o azarado que comprou! Paguei R$ 140,00 e após experimentar em duas raquetes diferentes ( e pesquisar reviews) percebi que era falsificada (vendi por R$ 30,00). A Galaxy T11+ é muito mais barata, R$ 100,00 no Brasil , tem uma relação benefício/custo bem melhor. Tem a Galaxy T10 que tem 10mm de expessura (igual a Joola Kool), veja com o Mazimho quanto fica para ele importar.

Abraço…

matheusangelinibizin,

veja sua caixa de mensagens privadas.

Achei interessante sua dica.
Comprei uma extreme S para jogar com pino curto xiom Vega spo e omega 5 tour.
Ainda não testei mas estou ansioso para testar.