Idade ideal para começar no TM

Vários questionamentos tem sido feito em relação a iniciação precoce no TM, porém qual é a idade ideal? Pois vários esporte de alto rendimento, principalmente os individuais, temos observado a iniciação precoce.

Olha, acredito eu que a idade “precoce” que você disse influencia quando se busca moldar uma personalidade competitiva, com níveis satisfatórios de técnica e treinamento.
Uma idade certa pra se “iniciar” no esporte, eu discordo de sua existência, eu acredito que por ser um esporte sadio e que desenvolve o raciocínio é bom para qualquer idade, independentemente dos objetivos dentro do esporte, é claro que dentro das possibilidades de cada jogador.

Vou citar o Nakata que citou o Bernardinho num outro tópico falando do sucesso:

“- Faça tudo que for possível e até o impossível para alcançar suas metas. Arrependimento é o pior dos sentimentos.”

A maioria dos educadores, pedagogos e estudiosos da infância são contra a iniciação precoce, esta trás para o indivíduo perdas emocionais, sobrecarga na estrutura corporal e pode afastar crianças e pré-adolescentes de relações socias necessárias para estruturar uma vida adulta saudável e ajustada.

A questão sempre é:

Os objetivos estabelecidos são dos pais, do meio ou do Treinador?

Dos pais: Há uma transferência, eles queriam ter sido grandes astros dos esportes, populares e ricos e para isto estimulam ou até forçam o filho a praticar a modalidade que eles consideram mais vistosa ou lucrativa.

Há milhões destes pais querendo que seus filhos joguem Tênis, futebol, judô, modalidades presentes na mídia ou que os mesmos (pais) praticam por hobby, tem aceitação social e remetem a fortunas como pagamento.

Do meio: Existem as situações em que naturalmente, por facilidades como acesso ou simpatia geral, assim como a condição financeira da família, diferentes fatores impelem determinados grupos a praticarem determinada modalidade, como projetos sociais, proximidades com grande centros esportivos, fenômenos locais (equipes ou atletas bem sucedidos).

É criada uma onda envolvente na qual faz sentido ser um atleta no futuro, afinal todo o grupo social, a família e as crianças vivenciam prosperidade e satisfação em aprender, desenvolver e ter como lazer e trabalho esporte em diferentes níveis.

Muitas estruturas esportivas próximas a zonas de pobreza terminam por cativar pais e filhos, gerando um efeito massificador.

Do Treinador: Em diferentes situações, o profissional que atua em qualquer nível da modalidade, principalmente como iniciador, tem contato ou identifica crianças habilidosas, que tem um desenvolvimento motor e ou intelectual superior as demais.

Aqui vem um assunto delicado, dependendo aonde este profissional atua, o direcionamento pedagógico é ajustado para inibir a comparação, estímulo competitivo ou realçar características individuais…

Um ciclo de desenvolvimento em qualquer modalidade leva de 2 a 12, 15 anos de preparação (no TM é próximo aos 12), aonde todos os envolvidos no processo devem estar cientes dos objetivos.

Isto seria o mundo ideal, mas na prática, o tempo inteiro, toda a estrutura emocional e profissional oscila, patrocínios são perdidos, famílias mudam suas condições econômicas, outra modalidade entra na moda…

Conclusão: A família apóia ou impõe aos filhos quando considera existir ganho real econômico ou satisfação dos pais pelas conquista e vitórias.

Não deveria ser permitido aos pais, obrigarem a criança a praticar uma modalidade nos anos iniciais de sua vida e esperar que este interesse mantenha-se duradouro por 10, 15, 20 anos, apenas indivíduos muito bem ajustados e que gostem do que fazem obterão sucesso.

Na estória de vida de grande ícones há de tudo um pouco: extrema alegria por ter apoio e gostar do que faz, rancor por estar bem situado no esporte às custas de dor física e abandono emocional, carreiras bem sucedidas paralelas em outras áreas…

Se os outros fazem, nós não precisamos fazer, quem precisa de um campeão Mirim?

Excelente resposta hinoki.

:wink:

Hinoki

As suas considerações foram excelentes, porém o que acontece na realidade é bastante diferente. Os grandes astros do esporte nacional que tanto admiramos, tem iniciado precocemente na carreira esportiva, veja alguns exemplos:
Ginática Olimpica Daiane: 11 anos
Jade Barbosa: 5 anos
Judô: Aurélio Miguel: 4 anos
Tênis Guga: 6 anos
Tênis de Mesa: Hugo Oyama e Issamu: 8anos
Automobilismo: Ayrton Sena: 4 anos

Será que na idade em que iniciaram já tinha maturidade para decidir, pois nenhum desses esportes é considerado brincadeira de criança.

No caso do nosso amado esporte Tênis de Mesa, temos uma realidade muito diferente em termos de expectativa profissional, pois milhares mesatenistas iniciantes, param antes de iniciar treinamento adequado. E dos que sobram talvez uns 200 mesatenistas iniciantes buscam um treinamento profissional.
Tenho acompanhado vários campeonatos estaduais, nacionais e internacionais, e notei grande número de atletas no mirim e no infantil, após essas categorias começam a declinar o número de atletas. Se considerarmos os atletas profissionais na idade adulta, ou seja, que vivem desse esporte, acho que podemos resumir na máximo uns 10 a 15.
Como desenvolver o Tênis de Mesa considerando que na fase do ensino médio a maioria acabam parando por não ter perpectivas profissionais? Os poucos que sobresaem, devem ter um nível técnico muito bom já no infantil( 14 anos).

A anuência dos pais nestes processos foi imprescindível, o fim que é “atleta bem sucedido” foi moldado por inúmeras combinações de fatores.

Não há procedimento adequado, todos os citados foram motivados-incentivados pelos pais pelas mais diferentes razões.

Pré-destinar crianças a glórias não tem fórmula.

Certamente houve uma transformação interior em todos durante o processo e como a adequação foi ajustada resultou em continuidade e não abandono da modalidade.

Há a tradição sim no Brasil em inscrever os filhos pequenos em aulas de natação, judô, GRD e Ginástica Olímpica.

O objetivo é benéfico quando a criança integra-se ao grupo, brinca e desenvolve suas capacidades, quando os pais obrigam os filhos a treinar por esperar algo dos mesmos futuramente ($$$$) a infância perde, as famílias perdem e o esporte certamente vai perder esta “futura promessa” que só quer ser criança.

olá,

Waldner cita até 13 anos como idade ideal para iniciar o TM , ele alega q até essa idade aprende-se muito mais rápido. Só não fala com q idade deve começar.

Pra variar um pouco as palavras do Hinoki foram perfeitas! hehe!

Olha, sou educador físico, e na área tenho experiência com treinamento em ginástica artística (olímpica) pra meninos(as) de 05 a 12 anos, e também com treinamento em tênis de mesa pra meninos(as) de 09 a 17 anos. E pratico tênis de mesa a uns 10 anos.

Pelas experiências que tive penso que a iniciação no tênis de mesa pode ser realizada depois dos 05 anos de idade. Só que essa iniciação deve ser mais lúdica, com objetivo de ser uma diversão para as crianças… Treinamento o ideal seria começar aos 07, 08 anos, só que sem muitas cobranças e sem treinos muito longos (duração). Com 09, 10 anos, já dá pra “pegar mais no pé”, e ai a coisa embala…

Concordo com o André, ainda digo mais, tinha muitas esperanças em meu filho ser um bom jogador, mas de uns tempos para cá tenho visto que minha filha tem mais personalidade e mais persistência para tudo, é claro que não temos que fechar os olhos se vemos alguém com talento, por exemplo André, aquele menino loirinho que treina conosco, já tem certo jeito para jogar, sai nas bolas e não tem medo de errar, vejo nele uma esperança no esporte…

tudo depende…

voce num vai por uma criança de 4 anos pra lutar boxe por exemplo xP

baixei um video com 9 horas de treinos chineses, de todos os tipos.

Começando de pequenos as crianças de 4 anos treinam e mesas com as pernas rebaixadas e fazem treinos extremamente leves que estimulam a coordenação motora (com treinos simples como jogar a bolinha para o alto em linha reta) e tem iniciação nos movimentos basicos como batida e shoto.Fazem tambem muitos alongamentos…

para mim este tipo de treino eh MUITO bom, e também ja pode ser observado se a criança sente prazer em praticar o esporte sem contar no imenso aumento de controle.

nao se deve indicar treinos rigorosos para crianças de baixa faixa etária, mas alongamentos e treinos de cordenação motora sao extremamente positivos e nao deixam de ser uma iniciação ao tenis de mesa

É porque na categoria pré pré mirim a mesa nao tem 76 cm de altura e sim 66 cm.

pow era uma boa faze isso no brasil tamem neh naum? começa uma elite no tenis de mesa =P ia ser da hora…

os badequinho de 4 anos treinando bastante com emprego e patrocinio garantido, utopia? talvez mas q ia ser legal ia

Pessoal, esse assunto é complicado, e sempre esbarramos na ética ao discutí-lo.

Eu não desaprovo que uma criança seja desde cedo inciada ao esporte. É muito saudável que ela tenha hábitos esportivos desde cedo. Mas temos que tomar cuidado para não descarregar sobre ela, como aqui já foi dito, as nossas prenções ou esperarnças esportivas. Essa decisão tem que ser dela.

Agora algo que ponho em cheque é o quanto a iniciação à competição é saudável também. Tudo em nosso planeta terra está pautado em cima da competição. Algumas pessoas não sabem distinguir a competição sobre a mesa da cordialidade (e por que não amizade) do aperto de mão.

O esporte que aprendi ludicamente desde pequeno, graças à meu pai, foi na verdade a sinuca. com 14 anos fui 5º colocado no campeonato paulista infantil e só não fui mais longe porque parei com os treinos mais rígidos.

Entretanto, hoje faço letras, o que não teria sido possível sem minha iniciação escolar às artes litarárias. Também toco violão e adoro música.

Por fim, defendo que a criança seja ludicamente iniciada à música, artes, teatros, esportes.

Acredito que uma crianã de 4 anos decida melhor por si mesma do que eu por ela.