Capa Fóruns Tudo, menos Tênis de Mesa OLIMPÍADAS DE LONDRES 2012 – Tudo menos TM

Este tópico contém 297 respostas, possui 16 vozes e foi atualizado pela última vez por  Paulo santos 7 anos, 3 meses atrás.

Visualizando 13 posts - 286 até 298 (de 298 do total)

OLIMPÍADAS DE LONDRES 2012 – Tudo menos TM


  • felipe.sartor
    Participante
    felipe.sartor

    Alcir, concordo em gênero, número e grau com suas palavras. Igualmente ao Nakata e ao felipe.

    Mas seguindo o raciocinio do Alcir, eu e meu irmao estavamos conversando ha alguns dias sobre exatamente isso, e chegamos a conclusão(que brasileiro odeia mesmo a competencia) que se voce é uma pessoa que sabe, ou tem uma visao um pouco mais ampla e instruida, você será sempre o arrogante, sabe tudo, o nojento etc.

    Antes dos jogos olimpicos de 2008 aconteceu exatamente isso:
    Perguntaram ao Michael Phelps sobre suas expectativas para os jogos e ele disse que voltaria para casa com pelo menos 6 medalhas de ouro. O povo brasileiro pensou: É.. o cara é bom, ele pode. Ninguém criticou o comentário.

    Perguntaram ao Cielo sobre suas expectativas e ele disse que voltaria com o ouro dos 50 mts pra casa. O que aconteceu? Quantas pessoas não criticaram essa declaração, chamando-no de arrogante e prepotente, dizendo que ele precisa de mais humildade e tals?

    Na verdade cheguei a conclusão de que brasileiro acha brasileiro que sabe que é bom arrogante.
    Para os gringos que sabem que são bons e dizem isso, a gente abaixa a cabeça e diz: “sim senhor”.
    Temos mania de inferioridade. Parece que isso está incrustado no nosso povo.


    Nakata
    Moderador
    Nakata

    Temos mania de inferioridade. Parece que isso está incrustado no nosso povo.

    Um texto divertido sobre isto que saiu na Folha de SP ontem:

    “Pras Cabeças

    “Nunca tantos deveram tanto a tão poucos”, disse Winston Churchill sobre os pilotos ingleses, na Segunda Guerra Mundial. “Nunca tantos perderam tanto por tão pouco”, digo eu, sobre os bravos guerreiros brasileiros que nos representaram nesta Olimpíada.
    Foi um tal de ouro virando prata, prata virando bronze e bronze virando nada, na última hora, que é o caso de nos perguntarmos se não há, por trás de todas essas frustrações, um traço comum. Seria apenas azar ou sadismo dos deuses a queda de Diego Hypólito, o vento de Fabiana Murer, o bronze do Cielo, o “apagón” diante do México e a perestroikada que os russos nos deram no vôlei, quando ganhávamos por dois a zero e já tinha brasileiro (eu) gritando “é glas’nós’t na fita!”?
    Só Nelson explica, meus caros, Nelson Rodrigues e seu imorredouro diagnóstico do nosso complexo de vira-lata.
    O patrício pode ser alto, forte, rico, talentoso, pode ter treinado como um chinês e ter médias de americano, mas na hora do vamos ver, quando o juiz apita, quando corre em direção à linha, quando flexiona as pernas para dar o salto, ele se enxerga banguela, desnutrido, desassistido; ele fraqueja.
    É por isso que, pensando na Copa de 2014, na Olimpíada de 2016 e no futuro da nação, venho aqui propor ao governo a criação do Ministério da Psicanálise: pois de nada adianta gastarmos bilhões em infraestrutura se não sanearmos os subterrâneos da alma nacional.
    O leitor consciente e politizado dirá que não faz sentido abrir mais um ministério, aumentar o funcionalismo e a burocracia, dar mais cargos ao PMDB etc. Concordo. Peguemos então um ministério que já exista e troquemos sua função. O Ministério da Pesca, por exemplo. A Dilma assina um decreto e os funcionários daquela pasta passam, como Simão, depois de encontrar Jesus, a ser “pescadores de homens”.
    Na chefia, sugiro uma mulher, porque elas não são frouxas, como nós –basta ver de que maneira o time de Neymar digeriu o gol do México e de que forma a equipe de Jaqueline reagiu ao set perdido pros Estados Unidos. Indico, como ministra, a psicanalista e colunista deste jornal, Ana Verônica Mautner, que além de mulher é húngara, povo que pode ser acusado de muitas coisas (não sei quais, essa é só uma frase de efeito), menos de refugar na hora do salto.
    O Ministério da Psicanálise vai descobrir as raízes profundas de nossa viralatência. Vai fazer com que o brasileiro e, mais ainda, o atleta brasileiro, que é antes de tudo um forte, enxergue no espelho uma imagem digna de sua grandeza. Ele merece, nós também. Afinal, pode ser doce morrer no mar, Caymmi, mas morrer na praia é amargo pra caramba.”

    por Antonio Prata


    Fabiano Silva
    Participante
    Fabiano Silva

    Olá, infelizmente meu rescaldo olímpico é mais triste e desesperador e vou explanar porquê:

    A mídia não divulga 10% do que é de interesse para a população saber e cobrar dos governantes e quando divulga é de forma minúscula, para o menor número de pessoas interessadas ler nas entrelinhas.

    Indubitavelmente há um imenso circo criado sobre a Copa do Mundo de futebol e a Olimpíada, é crença geral que estes eventos esportivos são os mais importantes do globo, que revertem milhões em benefícios para os países sedes, que geram investimentos sociais importantes e duradouros, etc…

    Na copa do mundo da alemanha foi publicado em jornal local logo após o evento, que o país estava decepcionado com o resultado financeiro, houve uma projeção de 0,01% do Bip, infinitamente abaixo do imaginado.

    Li agora no Correio do Povo, estado do RS, dia 13/08/2012 que o ingleses ficaram decepcionados com o resultado econômico do evento em pauta (Olímpiadas de Londres), a federação dos comerciantes disse que as vendas aumentaram 0,1% em julho e que mesmo o número de turista em visita a Londres foi idêntico.

    No mesmo jornal tem um dado mais arrasador, o custo estimado do valor investido na formação de atletas medalhistas.

    Nos anos 80 e 90 era consenso que um ouro olímpico custava em média 1 millão de dólares, estimativa nos americanos para seus atletas.

    No ano de 2012, pasmem, o custo de cada uma das 17 medalhas (3 ouros, 4 pratas e 9 bronzes) obtidas pelo Brasil foi de R$ 123 milhões e meio de reais e que o COB alega ter gasto “apenas” 1 bilhão, contra fontes que informam ter gasto R$ 2,1 bilhões na verdade.

    Diz também que o pódio em Pequim custou R$ 80 milhões.

    Senhores, se estes valores foram realmente liberados à guiza de desenvolvimento do esporte nacional, é com tristeza que lamento mais uma vergonha que fica abafada pelos interesses da mídia, novela, futebol, carnaval…

    E viva o Brasil!


    Adriano_Neves
    Moderador
    Adriano_Neves

    Materia interessante sobre numero de medalhas x pais sede x investimento:

    http://globoesporte.globo.com/olimpiadas/noticia/2012/08/fator-pais-sede-quase-sempre-ajuda-no-desempenho-nas-olimpiadas.html


    Nakata
    Moderador
    Nakata

    Assisti mais uma vez a final EUA x Espanha no basquete masculino. A atuação dos americanos foi lamentável. Para um grupo que quer ser chamado de Dream Team foi bem abaixo das expectativas. Faltou conjunto, atitude e só conseguiram a vitória devido ao talento individual de seus jogadores. Muito aquém do Dream Team de Magic, Jordan e Bird. Eu me lembro que naquela final a Croácia tinha um time tão ou mais talentoso que a Espanha atual. Petrovic estava arrebentando, Kukoc no auge da forma, e ainda tinha Dino Radja e o pivô Vrankovic de 2,18m. Quando tentaram fazer uma pressão no DT, este aumentou a marcação, engatou a quinta marcha e no final os americanos tiveram 30 pontos de vantagem. Ou seja, ganhavam quando, da maneira e pela margem de pontos que queriam.


    hruanlack
    Participante
    hruanlack

    Vocês também vão acompanhar as Paraolimpíadas? Pelo menos nela o Brasil representa bem 😉

    Alcir Zardetto Franzol

    Vocês também vão acompanhar as Paraolimpíadas? Pelo menos nela o Brasil representa bem 😉

    Hahahahahahahahahahahahahahahhahahaha.
    Legal para ilustrar o que comentamos a uns dias atrás.

    Abraços!!!

    Alcir Zardetto Franzol

    Clube: Bunka São Bernardo do Campo

    Material: Tibhar Evolution MX-S (FH) / Tibhar Evolution FX-P (BH) / Butterfly Petr Korbel FL


    hruanlack
    Participante
    hruanlack

    Vocês também vão acompanhar as Paraolimpíadas? Pelo menos nela o Brasil representa bem 😉

    Hahahahahahahahahahahahahahahhahahaha.
    Legal para ilustrar o que comentamos a uns dias atrás.

    Abraços!!![/quote]

    ? :dry:


    Joge Vieira
    Participante
    Joge Vieira

    Como se o esporte paralímpico tivesse apoio verdadeiro para ser uma potência, assim como o esporte olímpico que não recebe o suficiente pra crescer exponencialmente como a máfia de terno quer.

    Não querem investir pesado no esporte de alto rendimento, não façam, mas tirem vantagem de outra coisa ao invés de culpar os nossos atletas dos ‘fracassos’ de ganhar pratas, bronzes, ou simplesmente irem aos jogos olimpicos.

    Muita gente esquece dos pré-olimpicos suados nas modalidades… só ir aos jogos é uma vitória, um marco na história do atleta.


    Paulo santos
    Participante
    Paulo santos

    Bom dia!
    Apesar de tudo e de todos os comentários, não é tão fácil ter medalhas como muitos países imaginam:
    Olimpíadas – London 2012
    Até mais….


    Paulo santos
    Participante
    Paulo santos

    London 2012.
    Outros nºs e diferenças de quantidades de atletas.


    Adriano_Neves
    Moderador
    Adriano_Neves

    Legal Paulo,

    Esses numeros q vc trouxe. 🙂


    Paulo santos
    Participante
    Paulo santos

    Adriano! agradecido.
    A nós que praticamos, sabemos o quanto é difícil uma competição, uma coisa é treino, outra é competir, já cheguei em torneio senior amador de TM, onde todos são professores de clube, ai minha chave sai contra um Chinês, depois um Coreano, no fim um Japonês,meu objetivo foi marcar o maior nº de pontos que fosse possível, competição é assim.
    Até mais….

    Legal Paulo,

    Esses numeros q vc trouxe. 🙂

Visualizando 13 posts - 286 até 298 (de 298 do total)

Você deve fazer login para responder a este tópico.